19/10/2017

Em 1961, ele falava assim



É um fenómeno curioso:
O país ergue-se indignado, moureja o dia inteiro indignado, come, bebe e diverte-se indignado, mas não passa disto.
Falta-lhe o romantismo da agressão.
Somos, socialmente, uma colectividade pacífica de revoltados".  Miguel Torga-1961



Não mudou nada, pois não?


*****
2017-10-19
nn(in)metamorphosis
 
 

12 comentários:

  1. Respostas
    1. E eu com a esperança que fosse a minha miopia a enganar-me :-)

      Eliminar
  2. Tivemos um acesso de raiva em 74, mas depois disso... nada!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahahahhaha
      Tiveram um acesso de raiva, não me faças rir Gajinha.
      Quem teve um acesso de raiva foram os capitães a quem iam mexer no bolso. O povo apareceu depois, prá festa para a qual não deram visita, mas fez jeito, ficou bem nos jornais. Depois disso foram relegados à sua insignificância, exceptua-se nas campanhas eleitorais que, mais uma vez fazem de conta, que o povo conta.

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Pois, e isso é que dói, que continue a ter razão.

      Eliminar
  4. Talvez não tenha de ser sempre assim, Noname. Acredito piamente que os Homens que desbravaram mares nunca dantes navegados e deram novos Mundos ao Mundo, um dia poderão revelar essa bravura e aí, cuidado connosco!!
    Não nos subestimem...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que desbravaram mar, desbravaram, que deram novos mundos ao mundo, népia, já lá estavam e tinham gente. Resumindo, Nós, os Espanhóis e outros que tais, apenas invadimos casas alheias, parece que se exceptua Açores e Madeira que não tinham ninguém.
      A contar histórias, o Homem, é o maior - do tipo da do Silva da selva - se vem leão os morro ou mato ( morro=montanha - mato=matagal) eheheheh

      Eliminar
    2. Carago, Mulher!!...
      Tão pessimista nem pareces tripeira...Cá a mim ninguém me faça chegar a mostarda ao nariz que levam logo o troco, homessa!

      A pensar assim é que não passamos da cepa torta!!...
      Torna-te numa padeira de Aljubarrota, canudo!!

      Deixa-te lá de estorietas...O Torga também era de luas!... eheheheh

      Eliminar
    3. ahahahhaah
      Também eu sou de luas - Hoje, tou cu tôco :-))

      Beijinhos tantos

      Eliminar
  5. Não, Noname, não mudou mesmo nada, a não ser a forma mais "civilizada" e "sofisticada" de nos calarem...

    Abraço :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Antes, não podíamos falar, que até as paredes tinham ouvidos.
      Agora, o lema é falai, falai, contentem-se com isso - que nem támos ai.

      Com a ilusão de liberdade, fazemos bem menos do que quando segredávamos.

      Abraço AC


      Eliminar

Os comentários são moderados - tão breve quanto possível, serão publicados. Grata pela compreensão.