Imagens

As imagens, são da web, salvo as identificadas como minhas.

27/11/2017

Isto sim... É NATAL






Carta deixada na caixa do correio do Miguel, pelo seu senhorio que, além de o ser, é um grande SENHOR!

São coisas destas que , ainda, me fazem acreditar no ser humano.




**/***

2017-11-27
nn(in)metamorphosis

26/11/2017

Depois dos mortos,


nada pior que: O silêncio dos bons

*****

Nei Duclós
Quando vier a guerra, e será breve
Veremos nosso bairro como a Síria
Fugiremos entre corpos empilhados
do quarto que perdeu quatro paredes

O barulho das balas, os pedágios
Onde o passe é tudo o que salvamos
Mais o terror de ver humanos
A criar atrocidades entre lobos
Cairão sobre nós junto ao remorso
De não termos levantado a tempo

O pesadelo é querer a paz
depois de mortos


(In: Palavra na pedra. Nei Duclós, 2017) 
 
 

24/11/2017

Dias de Mestre



Há dias que, são para lá de bons, são bombeiros   :-)


*****
2017-11-24
nn(in)metamorphosis 


23/11/2017

Ah, quem me dera...


ter asas e saber voar :-)




Salmos 55:6-8

Quem me dera ter asas como uma pomba.
Voaria para longe e teria descanso.
Fugiria para um deserto bem distante daqui e lá ficaria.
Escaparia a toda esta tempestade, a este vento de fúria e ódio.


O Livro (OL) O Livro Copyright © 2000 by Biblica, Inc.® Used by permission. All rights reserved worldwide.

21/11/2017

És mau feitio

Domingo, descanso, descompromisso, com maquilhagem,
com saltos, com roupas. Um fato de treino, umas sapatilhas, confortáveis, um livro, uma cavaqueira leve e divertida, se possível.
Toca o telefone. Atendo.
- Estou
- Ai que bom, estás em casa, vem comigo, preciso de ir aquela loja, quero a tua opinião.
- Ó pá, a sério? Vais para as lojas ao domingo?
- É uma urgência, tenho um evento amanhã. Vá lá, não sejas cortes, vai comigo.
- Está bem, mas não é para demorar. Vou ter contigo, ou passas por aqui?
-Eu já estou a caminho de tua casa, desce.
- Agarrei, na malita de alça à tiracolo, a de ir ás compras, a que me deixa as mãos livres e liga bem com o fato de treino e sapatilhas. Desço. O toque de uma buzina, uma mão no ar que se agita, um estou aqui (sou míope :-))
Só tu me tirarias do meu descanso, disparo, enquanto entro no carro. Como resposta, um sorriso largo, daqueles que só quem nos quer bem, sabe dar.
- Desculpa miga, mas é mesmo uma urgência, o Paulo só agora me disse, e por via disso, já me irritei com ele.
Depois de estacionar o carro, lá seguimos para a loja, e a minha amiga, começa, de imediato, a procurar o que tem na ideia. Enquanto isso, eu, vou pondo um olho aqui e ali, um toque num tecido, um olhar mais atento a um pormenor, quando uma voz, atrás de mim, vinda do nada, me diz:
- A senhora não quer acompanhar-me ao outro lado da loja? por lá, encontrará, com certeza, algo que lhe agrade a um preço que lhe será mais adequado.  
- Desculpe?! Não percebi o que disse - e a menina, na casa dos 18 - 20 anos, quando tanto, dentro da sua farda negra, composta por calça, uma camisa alva e  pullover sem manga com monograma da loja, bordado, repete, palavra por palavra, o que eu tinha ouvido, mas não tinha acreditado poder ouvir.
Recompus-me o mais rápido possível, e perguntei-lhe: O que a faz pensar que estou no lugar errado, da loja? Olhou-me de cima para baixo, enquanto um sorriso de desdém lhe bailava na boca.  
- Ora, minha senhora, basta olhar, para o modo como se veste.  
- A sério? Pelo modo como me visto, consegue ver a minha disponibilidade financeira? Nem põe a hipótese de eu ter, simplesmente, mau gosto? 
- Ah, não, são muitos anos disto.
- Muitos anos disto! Bom, sendo assim, vou render-me à sua apreciação mas, não sem antes, lhe pedir que me acompanhe, até ao gerente de loja. Um rubor imediato, lhe pintou o rosto, a voz, agora nervosa, balbucia...
- gerente? para quê a gerente? 
Ora, minha querida, os meus muitos anos disto, dizem-me que, assuntos sérios, se tratam com quem os pode resolver. Vamos?


Pois... Serei. 
Serei, mau feitio. Mas nunca, de modo gratuito, só porque sim.

O meu mau feitio, tem a exacta medida, da falta de respeito, de educação e civilidade que tiverem para comigo. E venha de quem vier, ouvirá o que não gosta, se disser o que quiser.


*****
2017-11-21
nn(in)metamorphosis 


14/11/2017

As estrelas por detrás dos blogues


Eu desconhecia, possivelmente a maioria de vós também. A verdade é que raramente sabemos quem está por detrás do blog, mas que está gente, lá isso está, e que tantas vezes, mesmo no oculto, nos surpreendem pelo melhor, também sabemos. Hoje o,  por detrás do blog o blogueiro, refere-se a Antunes Ferreira. Olhem só o que eu descobri.



E quem o diz não sou eu. Mas, aqui para nós, sei, pelo menos, que é dono da "A nossa travessa" e que terá merecido dos seus iguais o que se pode ler nesse link, o primeiro.

E esta hein, Sô Henrique     :-))

*****
2017-11-14
nn(in)mertamorphosis




07/11/2017

Dos sorrisos de ontem



Olho o passado com um sorriso, porque o presente me entristece e o futuro, a existir, não auspicia  nada melhor.

*****
2017-11-07
nn(in)metamorphosis 


02/11/2017

Dos sentidos


Os olhos também beijam.


*****
2017-11-02
nn(in)metamorphosis

 

Sol e chuva


 A chover e dar sol
na cama do rouxinol
a mãe a cozer as papas
e ele a meter pró fole

Assim está o dia, hoje, por aqui. Céu azul com pinceladas a cinza, prometendo a água que já escasseia, trazendo uma chuvinha rala, que a luz do sol  refracta, e em toda a sua beleza, nos oferece um arco-íris.

Há coisas, que enchem a alma,  e juro, que ouvi o meu coração alterar as batidas, parecendo, ao momento, um sino em dia de festa.

PS: Chuva em tempo quente, adoro :-) 
***** 
2017-11-02
nn(in)metamorphosis