NÃO!

NÃO!

12/07/2015

Tricot



Tricoto a vida
em ponto de gente

com gestos de amor
laças de carinho
como quem faz uma manta
aconchego fofinho

do tic tic das agulhas
escorrem ternuras
alegrias, saudades
algumas agruras

pontos  cheios, pontos vazios
ninhos de vespa, favos de mel
teias, torcidos e embutidos
bicolores que alegria
mas os que mais gosto
são os fantasia

Tricoto silêncios
e ausências também
umas quantas vezes
nem tão poucas assim
uns pontos de raiva
mais uns de chinfrim

Tricoto a vida
Em ponto de gente

 *****
2015-07-12
nn(in)metamorphosis

10/07/2015

Olhares



Há dias, em que me sento sobre as palavras, outros em que as palavras me faltam, e pergunto-me onde as terei perdido. Talvez pelas arestas da vida. 
Há dias, em que me curvo sobre ideias, outros há, em que as ideias desaparecem, como se estivessem escritas num quadro preto e as tivessem apagado.
Mas, em todos os dias eu sei, que a felicidade não se planeia, nem o amor se mendiga. Que o olhar não brilha só porque sim, nem o sorriso se pede. Que se me zango, rio e choro, é simplesmente porque 
sinto, e as palavras e as ideias voltarão, porque estou viva.

 *****
 2015-07-10
nn(in)metamorphosis





06/07/2015

É Verão em mim



Algo me impede de te dizer estas coisas
talvez seja falta de jeito
mas gosto ainda mais de ti no Verão

No Verão 
tens um sabor diferente na boca
um não sei quê de morno nos caracóis
nos olhos oceanos profundos com praias de areia fina e palmeiras 
E o teu corpo… 
o teu corpo cheira a terra, e a fruta madura

E porque te digo tudo isto agora 
será porque é Verão
ou porque estou apaixonada?

*****
2015-07-05
nn(in)metamorphosis