OUTRAS PUPAS

Outras pupas

31/03/2012

Dislexia

Vivemos num mundo em que a palavra ganhou asas pela rapidez com que é difundida, emagreceu pela quantidade de letras que lhe é suprimida tantos que são os q, qd, pq, td, bj, é violentada pela substituição...

            *****
        2012.03.31
nn(in)metamorphosis

Insanidade


A insanidade tem o seu fascínio, nunca é repetitiva e também é imprevisível...  Só ela ajuda a suportar o morno em que a vida se transforma...

**************** 
        2012.03.31
nn(in)metamorphosis


30/03/2012

Diz-me...



Diz-me…
Tens tu,

Abraços que morreram em ti mesmo?
Beijos mordidos na própria boca?
Desejos aprisionados na fantasia?
Lágrimas que nasceram risos?
Olhares que morreram antes de chegar?
Palavras que não chegaram a ser?
Ternuras que se afogaram em si mesmas?
Vontades que se ficaram no intuito?

Não,
Não digas!
Apenas chora comigo

               *****
            2012.03.30
      nn(in)metamorphosis 




Hoje sou saudade


23/03/2012

Espaços em branco

Os espaços em branco são lugares perfeitos... Adoro reticências, abuso delas na minha forma de expressão... É lá que se escondem as minhas subliminares apostas nos sonhos, os segredos bem guardados...

**************** 
      2012.03.23
nn(in)metamorphosis


Chocolate apimentado



Da tua boca tomo o gosto
do sabor apresentado,
que se mistura no meu,
e no beijo se traduz, chocolate
apimentado
E o meu corpo se incendeia
se por ele em devaneio
a tua mão se passeia
Perco o rumo, perco a ideia
fico brasa incandescente
fico loba sendo gente
prato cheio à nossa fome
de doçura apimentada
de malicias e caricias
Odor forte qu’ enche o ar
do amor feito, acabado
chocolate
apimentado

Mas se de novo nasce beijo…

Da tua boca tomo o gosto
do sabor apresentado,
que se mistura no meu,
e no beijo se traduz chocolate
apimentado (…)

 *****
2012.03.23
nn(in)metamorphosis



18/03/2012

Insónia

Existe uma vaga petulância no torpor de uma insónia. Milhares de pensamentos e imagens atravessam-nos a mente qual rua plena de bulícios de cidade, uma sensação de descolar o corpo da mente…

**************** 
       2012.03.18
nn(in)metamorphosis


17/03/2012

Sem omissões

Tenho procurado sempre, por algo que nunca conseguia ver em mim. Segundos, minutos, horas, meses, anos...  A tentar encontrar o que sempre esteve aqui. A tentar ser exactamente aquilo que sou
Sem dor, sem mágoa, sem esforço
Apenas sem omissões
Agora… eu estou a conseguir

**************** 
        2012.03.17
nn(in)metamorphosis