NÃO!

NÃO!

10/06/2018

Ditirambo


O tempo esta baço
O céu branco pesa-me
Acabrunha-me o sorriso
Tolhe-me as palavras
Amorfa-me a alma
O pensamento, esse prodígio
Não debita uma única saída
Sinto-me como escrevo      
Poema, mas longe de ser poesia


*****
2018-06-10 
nn(in)metamorphosis 


2 comentários:

  1. Fico a pensar como te ditirambiarias, em prosa ou em verso, se acaso o tempo estivesse soalheiro...Pois se com ele baço já me escreves estas maravilhas. :-)

    Beijinhos, NN.

    ResponderEliminar
  2. Estou com a Janita. O Cinza puxa a tua veia poética :)
    Bjocas

    ResponderEliminar

Os comentários são moderados - tão breve quanto possível, serão publicados. Grata pela compreensão.