OUTRAS PUPAS

Outras pupas

28/11/2012

Delirios



Pela tarde, um solinho envergonhado iluminou a minha varanda, sentei no chão, esquecendo que é Outono, mas lembrando que não havia vento, recosto-me na parede, cerro o olhar e não sei se adormeci, ou se sonhei acordada. Nessa semi-inconsciência, dei conta de como às vezes é importante, ter alguém que nos dê um abraço apertado, alguém que nos segure na mão e nos diga silêncios doces ao ouvido, alguém que nos salve da melancolia, das velhas canções, da nostalgia, alguém que nos guarde as palavras caladas, alguém que nos atire um sorriso sem pedir nada em troca. Estremeci, o vento tinha levantado e assim acordei de um sonho em que não sei se dormia ou se sonhava acordada.

**************** 
       2012.11.28
nn(in)metamorphosis


2 comentários:

  1. Meu Deus, se é importante! Um abraço então, pelos braços certos, faz uma falta danada.......Eu sei do que falo, e se calhar tu também...

    ResponderEliminar
  2. Que belo momento me deste a ler.
    Alguém que nos abraçe sem nada pedir.
    Abraço é o que deixo.

    ResponderEliminar