05/09/2010

Esta noite...


Esta noite

celebrizo a tua ausência
o teu silêncio

Esta noite

aclamo a tua solidão
e com ela o doce aroma a amoras maduras
dos teus beijos ausentes

Esta noite

és sonho, poema sem fundamento
imagem que eu criei
Quando a luz se eleva
e a noite se despeja
no prazer enlouquecido
do silêncio inexplicável

Nem és coisa nem saudade.

És a imagem do meu imaginário
És a indolência da minha insónia.

Dardo cravado na minha vida secreta

*****************
nn(in)metamorphosis
2010.09.05






2 comentários:

  1. Amiga, desconhecia esta versão de ti... Sabes quando as orientais fazem aqueles movimentos sinuosos de braços e mãos quando dançam?? Esta pequena liberdade poética lembrou-me essas imagens!
    Muito bonito.Falta-me aqui uma flor...

    Manela

    ResponderEliminar
  2. Que bela falta de funddamentaçao poetica te inspirou.Que te falta muita vez entao os fundamentos, pois saem te coisas divinais.

    ResponderEliminar

Os comentários são moderados - tão breve quanto possível, serão publicados. Grata pela compreensão.