21/09/2017

Sabeis vós, porque Amor se chama Amor?






Ainda por terras de D. Dinis


Fazia o Senhor Rei D. Dinis e a sua Santa mulher, a Rainha Santa Isabel, uma mais demorada pousada em Leiria, talvez para descansar dos muitos a fazeres do seu alto cargo. Um dia, o Rei passeando no seu fogoso corcel, galopou, galopou, campos fora, e, lá longe, num pequeno lugar vê uma camponesa formosa como nenhuma outra se vira ainda em muitas léguas ao derredor.
Apaixonou-se o Rei pela camponesa e ali, naquele lugar, no meio do campo florido de papoilas e malmequeres, nasceu naquele dia um grande amor. As visitas do Rei ao seu grande amor continuaram e tornaram-se conhecidas nas redondezas, e, àquele lugar começaram a chamar Amor.
Também a Rainha soube dos novos amores do Senhor seu marido e Rei e, para lhe mostrar a sua reprovação sem o melindrar, mandou uma noite alumiar o caminho por onde o Rei, seu esposo, deveria regressar a Leiria.

D. Dinis, ao dar com as veredas, por onde voltava, com grande alumiação, de muitos fogachos, viu estar ali uma muda intenção crítica da Rainha, e exclamou: "Até aqui cego vim!" E o sítio onde começavam as iluminarias passou a chamar-se "Cegovim", que, por uma natural corruptela popular se chama hoje Segodim







A lista dos blogues que aderiram ao desafio - AQUI
*****
2017-09-21
nn(in)metamorphosis

8 comentários:


  1. Sempre que passo na A17 e vejo as placas para a saída para esta localidade, não consigo evitar sorrir!
    Agora, depois de ter lido esta lenda, quando lá voltar a passar, a emoção vai ser ainda mais especial!!

    Valeu a pena teres publicado mais esta LENDA! :))
    Obrigada! 💙

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já naquele tempo mulher era de Olhão e jogava no Boavista ahahaha Ganda Isabel :-)

      Eliminar
  2. Pimba!

    A Rainha Santa Isabel parecia ter...
    ...tacto!

    Ou então sabia que não se apanhavam moscas com vinagre :)

    ResponderEliminar
  3. Ora. ora, não foi por isso que o rei não continuou a divertir-se, honra lhe seja feita!
    Mas deixou-nos lindos "poemas de amigo" de uma frescura intemporal!
    E a rainha... um esqueleto incorrupto e as ruínas de um mosteiro - muito belas, aliás.
    Beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, é verdade. Ele continuou a visitar a amante, ela a ilumunar-lhe o caminho :-)

      Eliminar
  4. :) Realmente há localidades com nomes bonitos : Amor (talvez o mais bonito) , Paixão, em Celorico de Basto, Bela , em Ermesinde,... :)

    E a Rainha D. Isabel, além de santa, também uma mulher inteligente e arguta ! :)) ... Há várias maneiras de matar pulgas :)

    Gostei NN ! :) ... Obrigado, que o "Legendeiro" continua a crescer ! :)

    ResponderEliminar
  5. Estava convencida de ter comentado esta lenda. Mas devo ter saído, sem ter dado o enter. A lenda é tão bonita como o nome da localidade que infelizmente não conheço.
    Grande mulher, a Rainha Isabel.
    Devo dizer que também li a lenda da Rainha Kianda e vi as bonitas fotos de Luanda que em tempos conheci bem e de que tenho tanta saudade.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Somos duas então a ter saudades :-)

      Eliminar

Os comentários são moderados - tão breve quanto possível, serão publicados. Grata pela compreensão.