OUTRAS PUPAS

Outras pupas

15/10/2012

Silêncio





De tão calada até parecerá, que não sinto nada, que não penso nada. Grande o engano. Apenas não encontro palavras à medida do que trago cá dentro. Só o silêncio. Brados e murmúrios são agora inaudíveis. Soam em tempestuoso alvoroço. Intensos, densos… Mas só por dentro.

**************** 
       2012.09.15
nn(in)metamorphosis


Sem comentários:

Enviar um comentário