18/11/2015

Das linhas com que nos cosemos


É triste, verificar que há a cada dia, mais «bolsos» rotos, e linhas que prendem mentalidades.
E bolsos rotos, trazem, ao de cimo, fraquezas nunca antes descobertas
E linhas dão nós, e prendem, e apertam, causando estreiteza  e visão curta nas mentes.

*****
2015-11-18
nn(in)metamorphosis


5 comentários:

  1. Essa é uma visão assustadora. Linhas que dão nós pelo medo, pela ignorância e que se cozem até fazer uma teia sem fim.
    Tempos medonhos estes que vivemos!
    :)))

    ResponderEliminar
  2. E depois também há tesouras, que cortam as linhas; e há novas linhas e agulhas, para coser os bolsos. :)

    ResponderEliminar
  3. Mentalidades assim é o que por ai há mais seja no Mundo real ou no virtual mas depois lemos coisas assim que nos fazem ainda acreditar na humanidade http://www.publico.pt/n1714797

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem duvida, que é um grito de dor, mas também de coragem.

      :)

      Eliminar
  4. por isso nã uso linhas, é tudo a eito :)

    ResponderEliminar

Os comentários são moderados - tão breve quanto possível, serão publicados. Grata pela compreensão.