OUTRAS PUPAS

Outras pupas

11/05/2015

Até um dia destes... Ou não



Cerra os olhos
Distingue-me nas nuvens cinzentas
Carregadas, por cima do teu olhar
Sente-me como um refúgio
Que se irmana à tua janela aberta
Se te encontro no encanto dos dias
E na passagem das horas
Cerra os olhos
Vê-me agora um pensamento ancorado
Passarito esgueirando-se no teu telhado
Sente-me em hálito que aporta
Em cais sombrio
E resvala como um manto
Transformando-se em leito de rio

*****
 2015-05-11 
nn(in)metamorphosis

5 comentários:

  1. Foste sublime ao exprimir o que sentes e gostei do tom intimista do teu poema. Mas soa-me a despedida...espero bem estar enganado, porque gosto muito de ti e dos teus comentários!
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nada de despedida do blog, é só o meu "Lado Lunar".
      Ou seja, vais ter que me aturar por um tempão.
      Abreijo Ricardo

      Eliminar
  2. Okapa, fico mais descansado...de resto adoro aturar-te!
    :)))

    ResponderEliminar