25/05/2018

Versejando com o Leitor


I

Azul claro e sem nuvens
nesse grande céu sem fim
Também eu gostaria
De ter um espírito assim

 II

Todos vivemos sob o mesmo céu
mas nem todos temos o mesmo horizonte
Então, não afirmes que as estrelas morreram
só porque o dia nasceu nublado.



Mais um desafio da  -   Janita   -  a que eu não podia faltar. Visitem o link e vejam todos os contributos     :-)

*****
2018-05-25
nn(in)metamorphosis




3 comentários:

  1. Muito bem, temos poeta :)
    Jinhos

    ResponderEliminar
  2. Abraço e beijos, Noname...:)

    És um doce! ;)

    ResponderEliminar
  3. Minha querida nonamamiga

    Poetar é um privilégio - tu és uma privilegiada

    Muitos qjs do teu amigo e admirador
    Henrique, o Leãozão (de juba à banda...)

    ResponderEliminar

Os comentários são moderados - tão breve quanto possível, serão publicados. Grata pela compreensão.