19/03/2018

Obrigada


Nunca, nem eu, nem meus irmãos, vamos ter forma de agradecer, o que nos deixaste em legado. Obrigada pai. Obrigada pela casa onde nos criaste, pintada de alaranjado brilhante que, como dizias, era um permanente amanhecer. Não soubemos manter-lhe o brilho. Descobrimos que o brilho eras tu.


*****
2018-03-19
nn(in)metamorphosis



3 comentários:

  1. Marco Aurélio Brasil20/3/18

    Linda homenagem.... tocante!!!
    Te adoro menina sem nome!

    ResponderEliminar
  2. Uma estrela guia :)
    Beijinho

    ResponderEliminar
  3. Também eu sinto muitas saudades do meu...

    Beijinhos com os olhos a transbordar de emoção.
    💙

    ResponderEliminar

NOTA: Os comentários são moderados
1 - Os usados para publicitar o próprio blog serão eliminados.
2 - Os outros, tão breve quanto possível, serão publicados.
Grata pela compreensão.