OUTRAS PUPAS

Outras pupas

22/11/2016

Da Saudade



Eu, que mais sinto do que sei, serei, por tal motivo, pouco avalizada para falar de saudade, mas posso garantir que será feita de diversas matérias, ora em bruto, ora em ligas mais ligeiras, mas não menos afiadas. Quando ataca, fá-lo sem dó nem piedade - porém, nem sempre faz doer, tem vezes que faz sorrir, faz dos olhos lagoas calmas, torna o coração em djambé bem tamborilado - assim eu sinto a saudade e espero que enquanto eu viver, ela nunca me abandone, porque ela, sou eu também .


*****
2016-11-22
nn(in)metamorphosis

4 comentários:

  1. Também estou em crer que a saudade é feita de uma qualquer liga leve. Sim, a saudade somos nós.

    Boa tarde, noname.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora pois, também somos saudade

      :)

      Eliminar
  2. Ora viva!
    Vi uma borboleta delicadamente pousada na minha janela. Vim atrás dela. E a borboleta com o dom de se metamorfosear numa evolução perfeita de sedução de cor soube onde pousar. Obrigado.

    Há por aí gente encharcada de saudade. Parece-me que se de ligas (lâminas?) é feita há-de liquefazer-se nos olhos.
    Mas há também o sorrir, é verdade, aquela saudade que é desejo de regresso.

    Continuação de boas inspirações.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, boa noite

      Coisas tristes não deixam saudade, daí que as minhas são só de coisas boas, de pessoas especiais, de lugares bonitos

      :=))

      Grata pela visita

      Eliminar