OUTRAS PUPAS

Outras pupas

05/07/2012

Amor


Há momentos em que tudo parece desabar. As convicções que tanta força deu no passado, perdem todo o seu fulgor, esmorecem sem sentido. Viver não é fácil... Nunca foi! Mas, pouco importa. A dor torna a alma maior, mais cheia de "mundo". O sentido das coisas, nasce sempre dentro de nós, fruto de um indelével trabalho interior ou por factos exteriores e, a conjuntura perfeita para fluirmos de nenúfar em nenúfar, nasce como se pudéssemos tocar a lua.
Esses momentos de vida varrem toda a dor que possa existir na nossa memória, são a força motriz que pare a esperança, o acreditar em nós e nos outros, que nos permite ser donos do destino, do nosso destino. No entanto... Não haja ilusão, um dia, tudo voltará a desabar... O circulo recomeça e queda após queda, renascemos do nada, mais fortes e convictos. Por esta razão, nunca devemos esquecer de afagar a lágrima e a dor nos momentos de êxtase, nem perdermos a noção de como o sorriso e a paz de espírito já foram nossos companheiros nos momentos mágicos... Quando a magia parece ter acabado.
Afinal, meu amor... A magia nunca morre. Esconde-se por uns tempos... Simplesmente
E se deixares de ser o "meu" amor ou eu o teu
Não é grave
Verdadeiramente grave
Seria não haver amor sequer

**************** 
        2012-07-05
nn(in)metamorphosis


Sem comentários:

Enviar um comentário