29/01/2011

Loucura anormal


Um voo no escuro,
uma ascensão pirética da carne, cuspo, lágrimas...
a picada adrenalínica dum corpo no outro,
a velocidade agoniante e ébria da cópula,
o frémito, o estertor da explosão ácida e libidinosa,
há tanto tempo...
vivo nessa ânsia bêbada, num estado de semi-loucura,
da demanda inacabada,
almas sedentas do toque da pele,
da essência do desejo,
duma loucura anormal.


*****************
nn(in)metamorphosis
2011.01.28


 nn-(in)metamorphosis





1 comentário:

  1. Há quanto tempo estas coisas não acontecem mais??!! A rotina é uma coisa dos diabos.....

    ResponderEliminar