NÃO!

NÃO!

18/08/2017

Hoje fui a um funeral


Há precisamente treze Agostos, morri. Morreu também a crença, num Deus que sempre me apresentaram como misericordioso e que atendia aos pedidos de quem pedisse com fé. Ao tempo, já não era, nem muito, nem pouco católica, por isso não fui a pé a Fátima, não ofertei cordões de ouro,  mas tinha restado a fé que, veio a morrer, comigo, ali, naquele Agosto. 
Dizem-me, que não se pode viver sem fé, que sem ela somos seres sem luz, tristes, que o mundo à nossa volta fica feio e não conseguimos enxergar o bom que é viver, o bom que é estar vivo, apesar dos pesares, que perdemos a faculdade de ver o bem que, até no mal existe.
Dizem-me, que o mal que nos acontece, fomos nós que escolhemos, para pagar mais rapidamente o mal que teremos feito noutras vidas.
Que Deus é esse, que espera mas não perdoa...
Dizem-me... Mas eu respondo que, persiste a esperança, não Nele, mas na classe científica, que um dia me fará ressuscitar, e, mesmo essa, terá que ser célere, ou Ele virá fazer a cobrança final.

  Hoje, fui a um funeral, de alguém que, supostamente, escolheu pagar dívidas de outras vidas, com uma vida miserável de drogas e álcool, não só com o seu sofrimento, mas penhorando toda a sua família - Ele deve estar satisfeito.

Hoje, fui a um funeral e lembrei que estava morta.


*****
2017-08-18
nn(in)metamorphosis


6 comentários:

  1. Um abraço apertado Noname.
    Quem sabe, um dia ressuscites?...

    ResponderEliminar
  2. Se o tamanho da esperança contar, podes crer que ressuscitarei :-))

    ResponderEliminar
  3. se a esperança é a última a morrer, abraça-te a ela :)
    madrinha que é super linda madrinha, enfrenta a vida com uma perna atrás das costas :) olha! ou te portas bem, ou arranjo outra :P
    beijos, beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :-)) Se calhar só ganhavas com a troca, tenho quase a certeza que sim. Se te aparecer melhor, tu nã ma deixes fugir moçoilo mailindo quinté.

      Beijo, beijo

      Eliminar
  4. Há muito que esse Deus me parece tudo menos misericordioso.

    Beijo abraçado, noname.

    ResponderEliminar
  5. Que é lá isso amiga, podes nem ter fé, mas esperança sei que não te falta e olha que dizem que quem espera sempre alcança, quem sabe ressuscitas mais depressa do que julgas. Abracinho

    ResponderEliminar

Os comentários são moderados - tão breve quanto possível, serão publicados. Grata pela compreensão.