22/09/2015

Esperança



Quem terá inventado esta palavra?
E porquê?
E em que condição?

É das palavras mais fantásticas que conheço 

Incólume
     Não foi sujeita ao acordo ortográfico, mantém orgulhosamente a sua raiz no latim

Transversal 
     A tudo e a todos

Multifacetada
     Tanto designa a promessa que se coloca em torno de alguém, como  em  algo a atingir 
     pelos próprios, como designa uma gravidez, e até o tempo médio de vida é "esperança"

Indefinida
     Não tem cor nem sabor, não se apalpa nem se come, mas a ela se agarra a humanidade, 
     desde os primórdios, como se fora jangada salvadora

Controversa
     Temida, se nome próprio de sogra
     Idolatrada, se elemento de fé, quando já não há salvação

Definitivamente
     Em qualquer dos casos, estejamos certos, ela é a última a morrer


*****
2015-09-22
nn(in)metamorphosis

3 comentários:

  1. "A Velha Esperança, essa, acha que são os muros que fazem os ladrões." em O Vendedor de Passados do Agualusa, mui recomendado :D para quem gosta da Esperança

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E quem não gosta? quem nela não bota fé, não deve ler? Hummm, acho que vou mui lampeirinha botar o olho
      :-)

      Eliminar
  2. é tudo isso e mais alguma coisa. A esperança é sempre a última a morrer :)

    ResponderEliminar