20/09/2015

Não dizemos adeus


Não dizemos adeus
à sombra que nos acompanha
no passeio ao sol da manhã
ao pássaro que pousa
antes de voar para outro lugar

Não dizemos adeus
à página que passamos
do livro que estamos a ler
à tarde que finda
antes de chegar a noite

Não dizemos adeus
Ao mar que se espraia na areia
À palmeira sobranceira
à folha que se liberta em cada cacimbo

Não dizemos adeus
à flor do maracujá
quando se transforma em fruto
ao som do kissange tocado
enquanto se aguarda o machimbombo

 e dissemos adeus


*****
2015-09-20
nn(in)metamorphosis


Kissange/Kisanji (Em Angola)
Kalimba (em Moçambique)


4 comentários:

  1. Dizemos adeus mas o coração não esquece.

    Beijos, noname, e bom Domingo. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Primeiro estranha-se... depois entranha-se... E fica parte de nós-
      :))

      Eliminar
  2. Prefiro o até já, mesmo que não aconteça, deixa sempre em aberto um regresso :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tu gostas de mentirinhas brancas GM?
      :=)

      Eliminar