05/12/2013

Não me procures no canto do cisne



Não me encontras no voo das aves nocturnas
tão pouco nos sonhos de criaturas inconstantes

Procura-me
 no azul do céu, no desmaio das ondas, nas areias mornas
na relva que baloiça ao sabor da brisa
na folha que conquista à chuva o beijo molhado

Não me encontras no canto das aves agoirentas
essas vagueiam na noite em busca de luz

Procura-me
no voo das aves que anunciam o dia
nas manhãs sem mistérios e, ainda assim, misteriosas
nos entardeceres de horizontes gloriosos



*****
2013.12.05
nn(in)metamorphosis

5 comentários:

  1. Mas que inspiração! Está lindo! Mas está mesmo lindo....... Não vás voar para muito longe, olha o frio....!

    ResponderEliminar
  2. Lindo!!!!!!!!
    Vou procurar-te aí...

    ResponderEliminar
  3. Olá, somos o que por vezes nem sabemos que somos, assim como podemos dizer como somos, somos o nosso todo daquilo que somos . beijinhos

    ResponderEliminar
  4. uauuuu... gostei pra lá de muito e mais nã digo

    ResponderEliminar
  5. AlwaysElis07/12/13, 10:07

    Espetacular !!
    Onde quer que estejas, receba meu carinho. Bj

    ResponderEliminar