20/11/2013

Chega devagarinho


Chega sempre devagarinho
cambaleante, sem pressa
porque essa
a pressa
deixa-se ficar
preguiçosa
no sofá
balouçando-se
na calma

E eu
já tomada por ela
visto de escuro
tremente
ardente
sem calma
desnudo-me então
da solidão

Olá noite!



     *****
       2013.11.20  
nn(in)metamorphosis

3 comentários: