19/05/2012

Viver é desenhar sem borracha


Doía menos, se mais cedo nos apercebêssemos que:

Para se viver feliz,
Não temos que saber tudo;
Não temos que ser o melhor em tudo;
Não temos que ter tudo;
Não temos que ter experienciado tudo.

Apesar de todos vivermos à procura de certezas, estou cada dia mais certa, que o certo, é saber viver com o essencial.

Saber de quem gostamos;
Saber a quem amamos;
Saber ao e a quem realmente vale a pena dedicarmos o nosso tempo.

A vida tem-me vindo a ensinar que, quando eu souber estas três coisas, eu saberei o essencial. E nesse momento eu terei aprendido que:

O facto de, se saber de cor, milhares de palavras do dicionário
               Não faz um iluminado, se não souber usar cada uma   
               delas no local certo
O facto de, se saber muito
               Pode mesmo assim, nunca ser suficiente
O facto de, se saber o que se tem
               Não faz com que se saiba o que fazer com o que se tem
O facto de, se esperar ou nos esperarem
               Não faz da espera eterna, um dia acaba
O facto de, se fazer escolhas
               Não garante que se apresentem boas
O facto de, se ter cometido erros
               Não faz reféns, se não se estabelecer compromissos com 
               eles

Viver, é um desenho que cresce a cada dia
Os traços e rabiscos feitos… Estão feitos.
Nada!
Pode ser apagado mas, pode ser corrigido
Tornando o desenho, a cada dia, mais agradável

Recomeçar sempre que necessário, é obrigatório!
O resto é consequência.

*****

2012.05.19 
nn(in)metamorphosis  


  

4 comentários:

  1. Custa tanto recomeçar...porque não se recomeça do nada.
    Cada dia quebrado pela dor ou desilusão precisa de ser consertado como se fosse peça de faiança única e preciosa porque se não pode passar sem ela, ainda que pareça inútil o acto... Mas é no juntar das peças que se conserta o dia seguinte, num constante e improfícuo recomeçar.
    É afinal esta a lei da existência e da consciência de ser...gente. E gente não quebra feito loiça, por ter aprendido a consertá-la.

    ResponderEliminar
  2. Ó linda! Agora ficaste parecida com o Nuno ! Disseste tudo, ou eu ando com os neurónios de gatas!O que disseste somado ao comentário da Mariazinha....e já o ramalhete fica composto!

    ResponderEliminar
  3. Para quem adora o aprender, o recomeçar não é mais do que a tomada de consciência de que, cada vez mais... menos sabe.

    ResponderEliminar
  4. Já quase o memorizei! Li para lá de muitas vezes! Está perfeito! Excelente!
    Você se aplicar na Sua Vida o que aqui escreveu, então você é uma "pessoa" do tipo a que eu denomino por "descolor"! Há quem os denomine por cavaleiros de luz e outros nomes ..., mas o nome, o termo utilizado não interessa rigorosamente nada. O importante é SER! Parabéns, noname-metamorphosis!

    ₫_____

    ResponderEliminar